Onde os Deuses tiram férias #Áustria


O vôo foi longo, desde a saída de casa até o avião tocar o solo de Viena foram 24 horas. Como todo vôo internacional, os tradicionais procedimentos, desembarque, imigração, malas, alfândega. E quem encontro na imigração? Apolo e Aeacus que estão aguardando na fila, vou falar com eles, sempre amistosos e sorridentes ficamos batendo um papo enquanto esperamos. Pergunto qual o propósito da viagem, estão voltando para casa após um reunião com Zeus, "Sabe como é, mais um ano se passou, hora de levar o relatório para o chefão antes das férias", comentou Apolo.

Sim os deuses moram na Áustria, e os que não moram, passam férias. É incrível a postura desse povo, sempre prestativos, sorridentes, sabe aquela ingenuidade infantil, essa permanece dentro desse povo.

Sempre que estou aqui, me sinto em casa.

Será um semana corrida, quase 2000 km em cinco dias com uma pequena passada na Eslováquia. Vou do aeroporto direito para o hotel, Áustria Trend Rathauspark, sua localização é excelente, ao lado do Rathauspark, 5 minutos a pé das principais atrações. A noite saio para jantar no Plachuttas Gasthaus zur Oper, esse restaurante é conhecido pelo seu wiener Schnitzel. Desde 1987 Mario Plachuttas, filho de uma tradicional família do ramo gastronômico de Viena, vem atraindo as pessoas para culinária Austríaca. Sua decoração clean é a marca de seus restaurantes.

Segunda-feira, café da manhã e estrada para Eslováquia, a bordo de uma Evoque a diesel, que por sinal, foi uma grata surpresa, seu motor tem um bom torque, permitindo abusar um pouco do acelerador quando necessário. Nas boas freeways Austríacas o carro anda muito bem. Já quando saímos das rodovias principais da Eslováquia e adentramos nas regionais, má conservadas como as brasileiras o carro sofre um pouco.

Na Eslováquia o retrato de um pais que foi por muitos anos oprimido, é possível ver nas ruas seu povo alegre, atrás de seu rosto a marca do seu passado. Sua boa cerveja a 1 euro o copo de 500 ml, em alguns lugares 0,79 centavos alegra os fim de tarde. Saio para um passeio a pé na cidade de Banovce, poucos adolescentes e algumas mães com as crianças estão na rua. O comércio fecha cedo, 16:30. A Eslováquia hoje é polo industrial europeu, após sua separação da URSS, a mão de obra abundante tornou se um atrativo.

È hora de partir, foi um pequeno retrato da Eslovaquia, mas o suficiente para perceber como decisões erradas na historia de um povo, vão deixar por muito tempo cicatrizes. Pego a estrada rumo a Grieskirchem, uma tradicional cidade Austríaca com 4841 habitantes, mas você esta se perguntando, o que é uma tradicional cidade Austriaca? Geralmente são pequenas, raramente com mais de 5000 habitantes, cada uma possui sua cerveja e a consideram a melhor do pais. É possível ver mudanças sutis de uma receita em cada cidade, nessa época do ano o aspargo foi o ingrediente escolhido, cada um tenta criar o melhor prato com essa iguaria.

Ao caminhar pelo centro histórico da cidade, nessa época do ano as pessoas estão nos cafés, olhando as vitrines, crianças brincam nas praças, o sol potencializa a alegria desse povo. Uma coisa sempre me chama atenção na Austria, é ser cumprimentado por seus moradores, mesmo eu sendo um estranho para eles, com um largo sorriso, transmitem uma sensação de acolhimento, é muito bom.

Me hospedo no hotel Zweimuller, bem no centro da cidade , a quinze passos da igreja Matriz. Em abril de 2014 a quinta geração assumiu a frente dos negócios, o hotel esta instalado num prédio que data 1604, seu prédio conservado internamente oferece todo conforto de um hotel moderno, com um ótimo cardápio é uma ótima pedida para refeição.

Eu tenho uma passagem muito interessante nesse hotel, a dois anos atrás estava hospedado e precisei ir a Munique. Fui a recepção conversar que retornaria no domingo e me informaram que nesse dia o hotel estaria fechado. Para a minha surpresa, eles me deram a chave do hotel, sim, a chave que abria o hotel, o quarto, o bar, fiquei impressionado com a confiança que eles tem nas pessoas.

IMG_9702

Terceiro dia, um amigo vem me buscar para irmos a Seewalchen am Attersee, vamos com seu Audi conversível, acho que é 2002. Não podia ser um carro melhor nem um dia melhor. O dia esta perfeito, um sol maravilhoso, temperatura amena, cabelo aos ventos. Fico hospedado no Hotel Haupl em frente a um maravilhoso lago, fundado em 1831.

Acho que esse lago foi criado por Narciso, sua água é cristalina, literalmente um espelho. Narciso com toda sua vaidade queria ver sua imagem refletida em todo Olimpo, que pensou, nada melhor que um grande espelho para isso, e assim presenteou a região de Vocklabruck. Eu tive a oportunidade de ter uma tarde que os italianos chamam “dolce far niente”, que em português significa, viver docemente um momento sem fazer nada, na beira do lago, indescritível.

IMG_9719

A viagem esta quase no fim, mas não posso deixar de fazer uma coisa que adoro, parafraseando um amigo, que é flanar pela cidade sem rumo e destino. Meu ultimo destino é Viena, sua arquitetura muito bem preservada é um verdadeiro pedido para um dia de caminhada. Adoro fazer isso em minhas viagens, ver o dia-a-dia do seu povo. Mas em Viena, uma das cidades que mais recebe turista no mundo, sentar para tomar café e observar os turistas é assistir um verdadeiro filme da vida em 3D. Observar os turistas japoneses que fotografam tudo, o chineses que andam grudados como um cardume de tainha, e olha, sai da frente por questão de segurança, eles não param.

Também não podemos esquecer dos Vieneses, pessoas esbeltas, elegantes em seu modo de vestir, muito belos, culpa de Apolo, deve ter derramado gostas de beleza nesse povo.

Para fechar com chave de ouro essa viagem, nada melhor que um show, mais que um show um festival, nas águas do Rio Danubio. A ilha de Donauinsel, recebe mais de 3 milhões de pessoas em 3 dias de festival. Esse tem Rock, eletrônica, country,..Pessoas com suas toalhas na grama, pais com os filhos, cerveja a 4 euros o copo de 500ml, barracas com a mais variada gastronomia, o Donauinsfest abre a temporada de verão em Viena.

Só posso agradecer aos Deuses, pois me senti um nessa semana.

 

Tem um presentinho esperando você aqui:

Sorteio Melhor chocolate Austriaco

 

Comentar via Facebook

Comentário(s)

0 Responses

  1. […] Saiba mais sobre a Áustria - Onde os Deuses tiram férias. […]

Leave a comment