SE APAIXONE EM SÃO FRANCISCO #Alcatraz

Eu sou uma dessas pessoas que não se impressiona facilmente, sabe? Acho que quanto mais a gente lê e conhece lugares novos essa facilidade de ser impressionado vai diminuindo. Mas porque eu estou falando isso? Ah, lembrei, porque São Francisco me deu o melhor passeio (arrisco dizer) da minha vida; Alcatraz. Só de lembrar da ilha eu sinto um arrepio, arrepio que senti durante todo o passeio, eu juro, sem mentiras.

Mas ta eu vou te contar tudinho, por partes.

Desculpa pai, desculpa mãe! #

A post shared by Helóra Almeida (@heloramaa) on

Desde que decidimos ir a SF eu falei para as minhas amigas que a única coisa que eu realmente queria fazer era visitar a prisão de Alcatraz e todas curtiram a idéia. Quando fomos comprar os ingressos nós descobrimos um tour especial noturno que incluía uma demonstração da abertura das celas da prisão (Alcatraz foi à primeira prisão com celas automatizadas do mundo) e também algumas histórias sobre os presos, como fazer a famosa bebida da cadeia entre outras.

Lógico que esses extras chamaram atenção, mas o fato de poder andar pela prisão mais famosa do mundo DE NOITE nos fez optar na hora pelo ingresso mais caro (10 dólares de diferença).

Nós acordamos, tomamos café fizemos algumas coisinhas e fomos para o píer onde deveríamos pegar o barco. A viagem é rápida, acho que em 15 minutos estávamos no nosso destino, porém a ressaca do dia anterior deixou a viagem um pouco desconfortável... Ao menos a minha amiga Carol estava pior do que eu e deu para rir bastante.

 

Enfim chegamos. Nós seguimos as orientações e subimos um morro até chegar à entrada da prisão. Caso você tenha algum tipo de necessidade especial, eles oferecem um transporte até o topo.

Ao entrar na prisão nós seguimos para os chuveiros onde retiramos os fones de ouvido para o passeio guiado e a diversão se iniciou.

O áudio do passeio tem algumas versões disponíveis, porém a versão original em inglês foi narrada por presos sobreviventes de Alcatraz o que sinceramente deixa o passeio todo muito mais incrível do que já é. Então ta você aperta play e uma voz começa a te guiar pela prisão, ela te da às direções e vai te contando a história, te mostrando aonde ir e para onde olhar, sem mentira da muito arrepio.

''You were a number, you weren’t a name; I wasnt Jim Quillen. Hell, I was Number 586 and nobody wanted that''.
-JQ

Tem momentos do passeio que o áudio te diz para entrar em uma cela da área de solitária, posso ser supersticiosa, mas eu senti uma energia muito pesada dentro daquele lugar. Em outro momento o áudio reproduz um dos massacres que ocorreram e ao olhar para os lados você vê na parede as marcas de bala e da granada que estourou no chão.

Olha, eu trabalhei para a Disney e no mínimo uma vez por dia eu andava em um brinquedo, mas nada se compara ao que eles criaram em Alcatraz. É tudo real, é cheio de emoção, de dor de cheiros e cores. É incrível.

Quando o passeio acabou nós seguimos para o antigo refeitório onde ouvimos a história de um dos presos mais famosos de Alcatraz, o Birdman e depois seguimos para a demonstração de funcionamento das celas, é surreal.

''You break the rules, you go to prison. You break the prison rules, you go to Alcatraz ''

O passeio acabou lá pelas 19hrs e já estava bem escuro então fomos andando em direção ao barco. A vista é incrível e as luzes de São Francisco deixam a noite ainda mais bonita.

Infelizmente nós estávamos voltando e essa seria a nossa última noite em SF, mas também foi à noite que me fez querer ficar para sempre... Saudades.

Bye Bye, San Francisco.

 

I lost my head in San Francisco
Waiting for the fog to roll out
But I found it in a rain cloud, it was smiling down.

Do you feel the love, I feel the love

Comentar via Facebook

Comentário(s)

No Comments Yet.

Leave a comment